Corporate Barter no Brasil

O que é Corporate Barter ou Corporate Trade?
Como se comporta a operação de Barter no Brasil?

O fato é que nem sempre o que funciona em outros países, funciona bem no Brasil.

A operação de Permutas Corporativas (Corporate Barter) é uma dessas coisas, ou, pode até funcionar, mas não por completo, principalmente se você não conhecer plenamente os pós e contras dessa operação.

O Corporate Barter (operação financeira estruturada) nada mais é do que a antiga e conhecidíssima operação de Permuta (Scambo). É a mais antiga e a primeira forma de negócios que surgiu no mundo. Hoje essas operações são feitas com algumas adaptações, mas nem sempre vantajosa aos usuários desse negócio. A principio as empresas trocam seus “Produtos Inativos” por “Créditos Financeiros” o que acreditam estar fazendo um ótimo negócio mas, que, se não forem devidamente analisadas não trarão qualquer vantagem, mas sim, muitas dores de cabeça.

Exemplo padrão de uma operação de Corporate Barter:

Uma empresa possui R$1.000.000, em estoques sem giro, ou que estejam à vencer. A empresa de Barter compra esse estoque pagando por ele R$1.000.000, só que paga através deuma moeda própria, “Trade Credits” (Créditos Financeiros) que poderão ser usados para pagamento de “parte”  das compras de bens e serviços. Mas atente-se, apenas parte, nunca 100% do valor a ser pago pelo serviço.

Imaginemos que você esteja comprando R$100.000, em serviços gráficos e que o “Cash Blend” (a composição de dinheiro e créditos) dessa negociação seja 90% em dinheiro e 10% de Trade Credits.

Valor dos Créditos gerados na negociação:

  • R$1.000.000,

Valor a ser gasto em Serviços Gráficos dentro de um período:

  • R$100.000,

Composição de Pagamento em Dinheiro e Créditos:

  • R$90.000, em dinheiro (90%)
  • R$10.000, em Trade Credits (10%)

Em tese para se conseguir resgatar, recuperar o estoque vendido por R$1.000.000, você precisaria de aproximadamente R$10.000.000, (dez milhões de reais) em serviços gráficos para recuperar todo esse valor, isso se o Cash Blend se mantiver no patamar de 10%. Mas, o fato é que as empresas de Barter via-de-regra nunca garantem um Cash Blend fixado e nem podem, precisam analisar caso-a-caso, a cada compra a ser feita, o que muitas vezes acaba engessando o departamento de compras das companhias.

Coisa rara, mas se sua empresa gasta R$100.000, de impressos mês demoraria em torno de 100 meses (8 anos) para conseguir recuperar todo o crédito gerado. Um outro problema é que nos Estados Unidos aonde essa operação surgiu as empresas de Barter agem diferentemente do que agem no Brasil. Nos Estados Unidos as empresas de Barter investem na compra de “Capacidade Ociosa” de empresas prestadoras de serviços (gráfica, logísticas, mídia, etc.) e estocam para uso posterior, há, em tese, pré-investimentos, o que não ocorre no Brasil (Essas empresas de Barter são nos EUA chamadas de “Birô de Mídia).

Um Birô de Mídia nada mais é do que empresas que compram horários, páginas, etc; dos veículos de mídia por um preço, para mais tarde vendê-las por outro preço maior. Poderíamos dizer que são Atacadistas de Mídia. Compram um montão de mídia e revendem picadinho depois a um preço com lucro.

O que as empresas de Barter no Brasil fazem é pegar a melhor oferta que você conseguiu pelo serviço e tentam conseguir em outros fornecedores um desconto (15% por exemplo) quinze por cento em cima do seu melhor preço. Uma vez conseguido essa proeza repassam parte desse desconto para que você possa pagar com os Créditos.

A pergunta a se fazer é: Se essas empresas conseguem um valor menor do que a sua conseguiu significa que ou o serviço é de menor qualidade ou na pior das hipóteses o seu departamento de compras não negociou com os fornecedores como deveria.

Os valores gastos em “serviços gráficos”, por exemplo, via-de-regra nas empresas são bem pequenos, sazonais e que ao meu ver, ao longo do tempo, tendem a diminuir muito por diversas razões, duas delas são: a própria internet que diminuí o uso de papel e razões politicamente corretas, as empresas estão diminuindo o uso do papel e engajando-se mais na luta de “Salvar o Planeta”. Basta ver as assinaturas nos E-mails dos funcionários das empresas.

E os gastos com mídia?

A principio essa é a melhor forma de usar seus créditos, mas não aqui no Brasil, simplesmente pelo fato de que as leis que regem as politicas midiáticas no Brasil, as quais impedem as  empresas de “Birô de Mídia” se enraizarem por aqui. No brasil existem leis que protegem as empresas de mídia, em especial, as agencias de propaganda, o que dificulta as empresas de Barter comprarem e estocarem mídias para trocar pelos créditos dos seus clientes no futuro, isso por aqui, é legalmente proibido.

Como fazem “algumas” empresas de Barter? 

Tentam tirar a verba que o cliente gastaria em um determinado veiculo de comunicação e levá-lo a uma outra que não estava esperando pela verba, o que em tese lhes dá força na negociação.  O que na maior parte das vezes essa atitude é bloqueada pelo departamento de Marketing das empresas, por diversas razões. Por exemplo: Você tem disponível uma verba de mídia no valor de R$10.000.000, na TV1, tentam pegar uma parte dessa verba, imaginemos R$1.000.000, e tentam negociar com a TV2, TV3, TV4 e assim por diante, como teriam o mandato para negociar em seu nome dizem aos outros veículos que para conseguirem essa verba R$1.000.000, com eles, terão que dar um desconto. Desconto esse que repassaram apenas “parte” aos clientes para recuperar os créditos. Eu frisei parte, porque, afinal, ninguém é de ferro, as empresas de Barter também precisam lucrar com o negócio. Imaginemos que numa negociação com a TV2 eles conseguiram, além, preço de tabela, um desconto de 15%, repassam 10% ao cliente a títulos de resgatar créditos e embolsam 5%, como lucro. Mas na pratica o que acontece é que , quem não gosta muito disso são as agencias de propaganda. Por que? Porque ganham menos 15%; por isso a maior parte delas são avessas a negócios com créditos.

A pegunta a se fazer é: 

Já que isso é possível conseguir descontos porque a própria empresa não faz isso? Outra coisa a levar em consideração é  a audiência da TV1 em comparação as TVs 2, 3 e 4, será que vale a pena correr o risco de diminuir as vendas por conta de um lote de produtos problemáticos? Olhando a operação de Barter pelo angulo Contábil sem dúvida trás algumas vantagens para as companhias, porém, podem ser momentâneas se não forem bem costuradas antes.

Vantagem ou desvantagem contábil ?

A principio exitem algumas vantagens nessa operação, mas, pode ser só a principio. Imaginemos  que sua empresa esteja no período de balanço onde os números positivos farão toda a diferença. Se você não vendeu seus ativos sem uso, ou, se você vai virar o ano fiscal com um grande lote de estoques sem giro, ou, quem sabe, esse lote está com prazo de vencimento curto e você terá que jogá-lo fora, qualquer que seja a situação, você terá que lançar o valor desses ativos como prejuízo no balanço, a partir dessa ideia se você vender esses ativos pelo valor de livro você se livrará do problema e lançará os créditos gerados numa operação de barter como créditos a serem recebidos futuramente, ou seja, é como se sua empresa tivesse feito um empréstimo onde, se o captador do empréstimo pagar, ótimo! Mas.., e se ele não pagar? Se ele pagar sua empresa não arcará com o prejuízo no balanço, se ele não pagar terá que reconhecer o valor emprestado como prejuízo, não nesse balanço, mas com certeza nos próximos. A principio parece ser uma boa ideia, mas, só se você conseguir concluir a operação, ou seja, usar os créditos dentro de um prazo contábil aceitável, ao contrario, se você não conseguir reverter esses créditos em dinheiro a tempo, terá, a qualquer momento, que reconhecê-lo como prejuízo de qualquer forma.

Sobre o Contrato …

Para uma operação de permuta corporativa (Barter) você deve se calçar no Contrato. Entendê-lo bem, interpretá-lo de forma adequada é de vital importância para a saúde do negócio. Por isso a ajuda profissional de quem conhece bem esse negócio pode evitar que você caia numa “pegadinha”. Sem dúvida existem muitas empresas de Barter honestas, porém, precisamos pensar que também existem outras que não são “tão honestas’ como parecem. Mudar o contrato, fazer ajustes importantes é algo justo para ambas as partes e, é sem dúvida, algo importante e saudável para empresas sérias e comprometidas com a honestidade. Isso não quer dizer que não existam boas e honestas empresas de Barter no mercado. Mas, saber quais são essas empresas é fundamental.

Você está pensando em fazer uma operação de Corporate Barter ou Corporate Trade? Fale com a gente antes! Com a nossa experiência em Sobras de Estoques e operações de Barter podemos ajudá-lo muito nessa tarefa.

Podemos ajudar você nessa decisão, na análise do contrato, bem como, nas alterações contratuais necessárias ou, até mesmo, na indicação das boas empresas de Barter, ou, quem sabe, dar a você outras opções de serviços para solução dos seus problemas com Sobras de Estoques e Ativos de Baixo Giro.

A Liquidation também faz operações de Barter (Corporate Trade), porém, utilizamos a opção com Cash Back na venda dos ativos, saiba mais sobre a Operação de Corporate Barter com Cash Back ou, use nosso serviço de Assessoria e Consultoria em Operações de Corporate Barter e Corporate Trade.

Tradução da Siglas e Palavras usadas no texto acima:

  • Corporate Barter = Permuta Corporativa
  • Corporate Trade = Comércio Corporativo
  • Chash Blend  = Proporção de pagamento (indica quanto se paga em dinheiro e em créditos numa compra)
  • TC’s = Trade Credits (Créditos de permuta)

Cases e Projetos …

Comprar e vender Sobras de Tecidos é no site LiquidaExpress.com, lá você vai encontrar diversos lotes de sobras de estoques de tecidos das maiores industrias de confecção do Brasil. “Clique aqui!”

Faça um contato com a Liquidation, solicite uma ligação sem compromisso.

Your rating: none
Rating: 5 - 1 votes

Solicite uma Ligação sem Compromisso!

468 ad

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*


Deseja saber mais sobre nossa Empresa e Serviços?

Os nossas serviços foram desenvolvidos para empresas de todos os tamanhos. Soluções criadas para que nossos clientes não tenham dor de cabeça e nem que se preocupar em solucionar problemas com Sobras de Estoques. Inscreva-se informando seu Nome e e endereço de E-mail e receba informações adicionais sobre nossa Empresa e Serviços.

  • Site de Negócios
  • Logistica Reversa
  • Corporate Barter
  • Venda Consignada
  • Mediação de Negócios
  • E muito mais...
Liquidation - Sobras Salvados Refurbished Pontas de Estoques e Logística Reversa Sobras de Estoques, Ativos de Baixo Giro, Salvados, Refurbished, Excesso de Estoque, Pontas de Estoques, Outlet, Corporate Barter e Logística Reversa., Se sua empresa necessita rapidamente de espaço, armazenamos suas Sobras de Estoques em nosso armazém e cuidamos de vendê-lo através do serviços de venda vend excesso de estoque, sobras de estoques, ativos de baixo giro, salvados, pontas de estoques, outlet, logística reversa, corporate barter, refurbished, atacado, atacadista, comprar, vender, venda consignada